TIPOS DE ALOPECIA SAIBA MAIS SOBRE OS SINTOMAS!

By

TIPOS ALOPECIA – A perda excessiva de cabelo é conhecida como alopecia, que vem se tornado cada vez mais comum em homens e mulheres, o dia dia corrido a má alimentação são os maiores vilões.

PRINCIPAIS TIPOS DE ALOPECIA:

  • Alopecia Areata
  • Alopecia Androgenética
  • Alopecias cicatricial
  • Alopecia por tração
  • Alopecia Difusa – Eflúvio telógeno

TIPOS DE ALOPECIA

 

O QUE É ALOPECIA?

 A alopecia, também chamada calvície é um processo fisiológico que gera a queda ou perda prematura do cabelo sem que se produza uma renovação do mesmo.

Na atualidade, a calvície gera até um 25% das consultas dermatológicas e deixou de ser um problema que afeta apenas aos homens, pois a alopecia feminina aumentou muito nos últimos anos; uma pequena porcentagem de mulheres entre os 20 e 30 anos e um 30% das que se situam entre os 40 e os 60 a padecem.

Com a idade, tanto homens como mulheres perdem a densidade do cabelo. Os homens desenvolvem um modelo típico de calvície, associado na presença de testosterona (hormona masculina); no caso das mulheres, o modelo de calvície é mais impreciso.

Existem diferentes tipos de alopecia. Listados abaixo estão os principais tipos de perda de cabelo:

 

ALOPECIA

Este tipo de queda de cabelo apresenta diminuição de cabelos nas regiões fronto-parietais, de modo difuso, persistindo cabelos mais curtos e afilados; a pele perde parte da elasticidade, podendo ser acompanhada de seborreia. Em geral a queda está associada a perturbações hormonais, com aumento da progesterona, menopausa, ou pelo uso de injeções de andrógenos com fim de tratamento de outro distúrbio. O diagnóstico é realizado pelo médico, que geralmente solicita exames de dosagens hormonais.

O tratamento deste tipo de queda de cabelo depende do resultado das dosagens hormonais, podendo ter indicação o uso de preparados antiandrogênicos, associados a estrógenos, a fim de combater a desregulação hormonal. Principais causas de alopecia difusa:

 

  • ENDÓCRINO:

O hipertiroidismo e, sobretudo, ou hipotiroidismo, e outros transtornos endócrinos podem causar perda difusa do cabelo.

Veja mais:

– Disturbios da tireoide e queda capilar

  • MEDICAMENTOS:

Existem determinados medicamentos, (caso dos anticoagulantes, os medicamentos psiquiátricos, os anticonceptivos orais, os tratamentos a base de quimioterapia, etc.) que podem provocar que o cabelo se afine e se debilite até chegar a sua queda.

 

  • NUTRICIONAL:

A má nutrição é um dos principais motivos da alopecia difusa, pois faz com que o cabelo se torna seco, frágil e muito fino. As raízes são muito quebradiças. A anorexia, a causa da má nutrição característica desta doença, é outra razão associada à debilitação e afinamento do cabelo, assim como ter deficiências de ferro e zinco.

 

ALOPECIA AREATA

É um tipo de alopecia de que se desconhece a sua causa. Costuma apresentar-se em forma de círculos redondos no couro cabeludo, ainda que também pode se estender a outras zonas do corpo. É um tipo de queda de cabelo muito relacionada com situações de estresse. Afeta por igual a homens e mulheres e pode aparecer a qualquer idade.

Na mulher, este tipo de alopecia é mais suave que no homem, pois só aparece na parte dianteira do couro cabeludo, deixando o cabelo mais claro por algumas zonas, porém não totalmente vazio.

FORMAS CLÁSSICAS:

  • Alopecia areata em placa única ou unifocal: é encontrada apenas uma placa alopécica redonda ou ovalada.
  • Alopecia areata em placas múltiplas ou multifocal: nessa forma ocorrem múltiplas placas alopécicas típicas, afetando apenas o couro cabeludo ou também outras áreas pilosas.
  • Alopecia areata total: ocorre perda total dos pelos terminais do couro cabeludo sem afetar os restantes dos pelos corporais.
  • Alopecia areata universal: ocorre perda total dos pelos do corpo, acometendo o couro cabeludo, os cílios, os supercílios, a barba, o bigode, as axilas e áreas genitais.

 

 

ALOPECIA/EFLÚVIO TELÓGENO

Quando ocorre um aumento repentino na queda de cabelo. Ao contrário das outras alopecias, geralmente são temporárias e geralmente se recuperam com o tempo. É a perda aguda e progressiva do cabelo após doenças crônicas ou febris, estresse emocional, parto no caso das mulheres, etc.

O cabelo se desprende facilmente ao fazer tração sobre ele. Não chega a produzir-se uma calvície total, mas o cabelo é escasso e tem um aspecto fino.

 

TIPOS DE ALOPECIA SAIBA MAIS SOBRE OS SINTOMAS

ALOPECIA ANDROGENÉTICA

Também conhecida como calvície de padrão masculino ou feminino. É um enfraquecimento do cabelo para um estado quase transparente, tanto em homens ou mulheres. E uma forma hereditária de perda de cabelo e é o tipo mais comum de perda progressiva de cabelo.

Os andrógenos são as hormônios responsáveis pela perda de cabelo e é por isso que muitos dos tratamentos atuais focam-se na inibição da produção dos mesmos. Se a calvície continua a avançar e os folículos pilosos morrerem, o processo se torna irreversível e tratamento nenhum irá restaurar a situação. Os folículos somente podem ser reparados transplantando-os de outras áreas para a coroa e as entradas. Idealmente, é claro, é para lutar contra a queda enquanto os folículos estão vivos.

As mulheres têm mais sorte do que os homens por que a alopecia androgenética aparece apenas na parte da frente do couro cabeludo, deixando o cabelo mais esparso, mas, às vezes, pode deixar  áreas completamente carecas também

 

 

ALOPECIA SEBORREICA

A glândula sebácea é a encarregada de produzir o sebo (ou gordura) que, junto com a água procedente das glândulas sudoríparas, cria a capa de pele que cobre e protege o couro cabeludo.

Algumas vezes, se da a circunstância de que estas glândulas aumentam sua produção mais do normal, o que gera um excesso de gordura que se traduz em um aspecto gorduroso e opaco do cabelo, o qual fica sem força nem volume.

Nos casos extremos, este excesso de gordura pode chegar a provocar irritações e coceiras na pele do couro cabeludo, além de problemas de caspa e queda de cabelo.

 

 

ALOPECIA TOTAL

 

 

 

 

 

 

FALSA ALOPÉCIA

A falsa queda é o resultado da manipulação excessiva dos cabelos. Desfrisar, pintar os cabelos e fazer permanente podem causar cabelos quebradiços que caem facilmente. Neste caso, o folículo piloso permanece intacto e os cabelos danificados são substituídos por um novo crescimento saudável.

 

Observe mais o tipo de queda, quantidade de fios, e se eles aparecem no travesseiro…. Leve em consideração causas genéticas, avós, mães se te, histórico de cabelos ralos na família.

 

PRINCIPAIS CAUSAS DA ALOPECIA

ALOPECIA (PERDA DE CABELO) EM HOMENS E MULHERES

As causas que podem produzir a perda de cabelo são várias, ainda que as mais comuns são a idade e a pré-disposição genética. Outras causas menos frequentes são:

CAUSAS GENÉTICAS:Muitas vezes a alopecia é provocada pela herança dos progenitores; quando for assim, o processo é irreversível. Factores tais como a falta de sono ou o estresse emocional aceleram a queda. Também existe alopecia genética, bastante peculiar, na que a pessoa nasce sem cabelo.

 

PROBLEMAS HORMONAIS: Níveis elevados de testosterona, o mal funcionamento da tireoide, os ovários, a hipófise e as glândulas suprarrenais provocam também a queda do cabelo.

 

Veja mais:

– Distúrbios da tireoide e queda capilar

– Queda de cabelo – Causas e tratamentos

– 7 Principais doenças que causam queda de cabelo

 

PROBLEMAS ALIMENTARES:

A desnutrição, a falta de vitaminas, as anemias e problemas de absorção de nutrientes e doenças como a anorexia, afectam diretamente ao desenvolvimento do cabelo. Igualmente, uma deficiência de proteínas ou de gorduras, característica própria de indivíduos que seguem rigorosas dietas de emagrecimento, pode conduzir ao mesmo resultado.

 

 

PRODUTOS QUÍMICOS:

O uso de determinados produtos químicos como a quimioterapia, empregada nos tratamentos contra o cancro, e a ingestão de certos medicamentos como por exemplo os bloqueadores beta (β-bloqueadores), indicados para a insuficiência cardíaca, pode provocar a perda do cabelo. Alguns antidepressivos também produzem os mesmos efeitos.

 

 

 CAUSAS PSICOLÓGICAS:

Em muitos casos as situações de angústia pessoal, os estados emocionais desagradáveis e o estresse físico ou psíquico agudo provocado por diferentes motivos como a febre, hemorragias, pós-parto, etc. são o detonante da alopecia.

TRATAMENTOS PARA ALOPECIA

ALOPECIA TRATAMENTO A LAZER

O tratamento da calvície pode retardar ou interromper o processo, e quanto mais precoce o tratamento, melhor o resultado. Para alcançar bons resultados o melhor a fazer é procurar um profissional, que vai indicar exames e o melhor diagnostico para o tratamento para e grau da sua queda.

 

Os tratamentos comuns e que estão disponíveis incluem:

  • Injeção de esteroides sob a superfície da pele
  • Medicamentos aplicados à pele
  • Terapia com lazer
  • Medicação administradas por via oral

Os principais produtos realmente eficazes contra a queda de cabelo, capazes de parar a mesma e fomentar mesmo o crescimento e fortalecimento de cabelos ainda viáveis, são o Minoxidil e a Finasterida.

 

  • Minoxidil – Este foi um dos primeiros medicamentos aprovados para a queda de cabelo, sendo recomendado tanto para o homem como para a mulher. Este tratamento tópico é aplicado no couro cabeludo com uma massagem, promovendo a vasodilatação e melhor circulação sanguínea no couro cabeludo, o que fortalece substancialmente o cabelo. É o medicamento ideal para fortalecer o cabelo e recuperar cabelos adormecidos mas ainda viáveis.

 

  • Finasterida – Os comprimidos de finasterida são recomendados somente para uso masculino. É um medicamento antiandrógeno, o qual inibe a enzima que converte a testosterona em dihidrotestosterona, nomeadamente a 5-alfa redutase, uma das principais causas para a queda de cabelo. Este medicamento é eficaz e consegue parar a queda de cabelo de padrão masculino.

 

  • Latanoprosta- é um análogo direto da prostaglandina F2-alfa, comumente utilizado sob a forma de colírio no tratamento de glaucoma e hipertensão ocular, que apresenta como efeito adverso o aumento da densidade ciliar.Com base nesta evidência, estudos avaliaram sua ação no tratamento de alopecia e foi observado o aumento significativo da densidade capilar, com o aumento tanto de pelos terminais quanto de pelos velus.Sua ação ocorre principalmente através do estímulo aos folículos capilares, prolongando a fase anágena e promovendo a conversão da fase telógena à fase anágena.

 

Veja mais:

– Minoxidil – tratamento para alopécia 

– Pantogar – Vitamina capilar

– Pill Food – Vitamina Capilar

NA CONSULTA COM O DERMATOLOGISTA

ALOPECIA TRATAMENTO COM DERMATOLOGISTA

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

 

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando você notou a queda de cabelos?
  • Você sente outros sintomas? Quais?
  • Você passou por algum estresse muito grande recentemente?
  • Você foi diagnosticado com alguma outra condição de saúde recentemente? Qual? Está fazendo tratamento?.

 

DICAS EXTRAS:

– Qualquer que seja a manifestação de sua queda de cabelo, lembre-se de consultar um especialista antes que piore;

– Se possível, evite amarrar o cabelo para trás com presilhas ou elásticos para não puxar as raízes;

– Quando você lavar o cabelo, pratique uma massagem suave no couro cabeludo;

– Se você usar tinturas de cabelo escolha uma aplicação moderada;

– Lave o cabelo com água morna e evite a aplicação direta de shampoo em seu cabelo;

– Em casos de cabelos quimicamente tratados, faça uma pausa até que o problema normalize;


 

Aproveite as informações, se você tem algum desses sintomas procure o médico o quanto antes.


VITAMINAS QUE EU AMO E RECOMENDO!

Essa é uma das perguntas mais frequentes no blog, quais as melhores vitaminas, shampoos, suplementos e óleos para o cabelo que eu já testei. Bom, eu fiz uma lista abaixo de todas que me deram resultados positivos e recomendo de olhos fechados! Use o pesquisar para ver os antes e depois sempre com mecha descolorida!

Cada uma tem um destaque específico, mas para quem quer saber qual foi a melhor em termos de crescimento até hoje foi a minha ultima vitamina testada no cado o  PANTOGAR TURBINADO: (Pantogar+ Queratina + Luminus + Pill Food + Biotina + Nutricolin)possui uma fórmula extraordinária e sem dúvidas bem completa e Capsulas de Groselha Negra que me surpreendeu bastante!

  • PANTOGAR TURBINADO (BIOTINA+ LUMINUS + PILL FOOD + NUTRICOLIN – (AQUI)
  • PANTOGAR FORMULA ORIGINAL –  (AQUI)
  • PANTOGAR EXTRA FORTE - (AQUI)
  • GROSELHA NEGRA – (AQUI)
  • PILL FOOD EXTRA FORTE - (AQUI)
  • LUMINUS HAIR - (AQUI)

2 Comments
  1. Anônimo 3 anos ago

    Oi Fer! Vc é linda, adoro seu blog, suas dicas, suas resenhas <3
    Vi uma foto onde vc refez a mecha, pra testar produto novo.. faz resenha, por favor, adoro suas resenhas de produtos para cabelos, estou louca pra seaber o que vai testar agora!
    Beijo

  2. Fernanda Alves 3 anos ago

    Oii Obrigada! fico super feliz que tenha gostado. :D

    Haha vou fazer sim, vai ter resenha nova com produto novo.

    Beijos

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like